Transmissão e sobrevivência assemelham-se às duas faces de uma moeda | 2015

Transmissão e sobrevivência assemelham-se às duas faces de uma moeda é uma performance que convida grupos de mulheres ao exercício de percepção com o ambiente proposto. Em duplas elas escolhem uma forma de dialogar com seu par, falando, dançando, tocando, etc. A proposta é alcançar o outro enquanto caminha em direção a ele. Cada participante recebe um tapete, feito com materiais disponíveis no local, que serve de marcação das distâncias. A ação começa com uma distância pública de sete metros e a cada repetição da forma dialógica escolhida elas se movimentam diminuindo a distância inicial. O fim da ação é dado por cada par.

Autocura | 2015

Espaço para troca de experiências sobre o comportamento de territorialidade | 2015

A performance  “espaço para troca de experiências sobre o comportamento de territorialidade” dialoga com o espectador sobre os limites de suas experiências de territorialidade. Esse diálogo tem como base a Proxêmica, ciência que estuda a inter-relação entre observações e teorias do uso que o homem faz do espaço e como essa experiência demonstra uma elaboração especializada da cultura. Observando os sentimentos entre as pessoas, seu criador Edward T. Hall, analisa os comportamentos de territorialidade criando um sistema de classificação de distâncias: íntima, pessoal, social e pública.  O público é convidado a participar da experiência de percorrer as quatro distâncias aos pares que, a cada movimentação de aproximação ou distanciamento, repetem frases pré-estabelecidas (mapa anexo). É pedido aos participantes que tentem atingir seu par com sua frase e seu corpo. Após a performance há uma conversa coletiva sobre a experiência.

Mesmo que não te entregues, oferece-te | 2014

© 2017 by Márcia Porto

    • Black Instagram Icon