Ignorando os sinais do chão

Projeto mural desenvolvido para Escola Entrópica – Grupo Crise, orientação Ana Mazei e Regina Parra, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP, Brasil.

nada será omitido do que puder ser dito
Casa Goia, São Paulo

Os trabalhos apresentados na exposição individual Nada será omitido do que puder ser dito na Casa Goia, São Paulo, foram produzidos nos últimos dois anos em que a artista dedicou-se a criar séries a partir de dois poemas:
 

“No Universo há coisas conhecidas e desconhecidas, entre elas há portas.” William Blake


 “O mundo começou sem o homem, 
  o homem fez seu o mundo.
  O homem é o que nada sabe.
  Que define, delimita a noite
  e acende o dia.” 

  Carlos Eduardo Marotta Peters


Neste conjunto de desenhos, pinturas e escultura, Porto percorre portas, fendas e limiares como moeda temporal criando uma narrativa não linear